Meedito

Travessia

agosto 28, 2011

Davi Molinari

“Estão todas as verdades

 À espera em todas as coisas:

Não apressam o próprio nascimento

Nem a ele se opõem” – Walt Whitman

Estamos indo para o mesmo lugar. Muitos param para coletar a moeda do barqueiro, outros querem evitar o inferno. Qual inferno? Depende do pacto, de qual finalidade traçou para si mesmo. Ser o que se é e se quer ser, em sua plenitude, implica em aceitar os limites da indulgência. O que nos é caro tolerar: Não! Neotorquemadas, Não!
Nos dias que correm, a palavra ética é expelida por muitos como autos-de-fé em procissão direto ao cadafalso. Quem vamos imolar, hoje? Homens da Veja suplantaram o periclitante jornalismo-emboscada pelo despótico jornalismo-invasão: tudo em nome da ética (sic), Assim como Torquemadas fizeram em nome de Cristo. Em nome do justo, se comete as maiores injustiças. A vingança vira justiça e o correto…

Ver o post original 277 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: