Frio de “Outuno”
Nunca senti nada igual pr’essas bandas paulistanas.
O que está se querendo provar?
Que o mundo se governa sem nós?
Não precisava tanto, bastavam tsunamis e terremotos.
Mas frio? Agora na boca do calor, do fogo de verão vamos justificar o roupão CocaCola do Papai Noel?
Vai cair neve do céu?
No réveillon do Sul?
Um frio que me aparta dos bares.
Me separa do samba FOR ALL.
Que me adia a praia, o verão, a exaltação?
Até ontem Deus era brasileiro. Hoje, sei não.