Um juiz mandou intimar a maior sumidade do Brasil em psicotrópicos, Elisaldo Carlini, por apologia a drogas. Mal comparando seria como acusar o sexóloga Laura Muller, do Altas Horas (Serginho Groisman) de atentado à moral ou incentivo à promiscuidade. É preciso que a sociedade brasileira dê um limite ao fundamentalismo que tais de decisões ensejam. Depois da judicialização da política, vem aí a judicialização dos hábitos e costumes e a criminalização da ciência.